CURSO DE GRAFOTÉCNICA E DOCUMENTOSCOPIA EM BARRETOS - 2019

Na tarde do último sábado (31.08.19), a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen/SP) levou para o Barretos Country Hotel, na cidade de Barretos, o Curso de Grafotécnica e Documentoscopia, sob a coordenação da professora e perita judicial, Mara Cristina Tramujas Calabrez Ramos. O evento contou com 46 participantes.
 
 
46

Participantes


Quantidade de participantes do curso
Ao iniciar sua fala, a professora explicou que o objetivo do curso não é transformar alguém em perito, mas sim, que o cartório desenvolva um Procedimento Operacional Padrão (POP) e que “todos façam análise do mesmo jeito”, disse. “É muito mais fácil você desenvolver um método do que cada um fazer de um jeito, porque quando tiver uma dúvida é só conversar com o colega, que já desenvolveu a habilidade para aquela análise”, ressaltou.
O curso dividido em dois módulos, documentoscopia e grafotécnica, teve a parte teórica e prática, na qual, nesta última, os alunos puderam ver como as falsificações acontecem e identificá-las. Para a diretora regional, “é importante investir na capacitação da equipe, pois é o primeiro passo para a prestação de um serviço bem executado”. “Esperamos que o curso nos traga elementos para trabalhar com mais segurança na verificação da autenticidade dos documentos que passam pelo cartório todos os dias”, afirmou. Durante a palestra foi ressaltado outro ponto importante: os momentos frágeis que podem levar ao erro, entre os quais, a grande quantidade de documentos, em que um papel fraudado pode se tornar legal; o final de expediente e o balcão cheio. “Tem que aprender a trabalhar nesse universo. Um funcionário seguro é rápido, eficaz e eficiente no processo de análise”, frisou a professora, que também diferenciou a eficiência e a eficácia. “Uma pessoa eficiente é aquela que faz corretamente alguma tarefa, e a pessoa eficaz é aquela que faz a escolha correta na solução de alguma tarefa. Ou seja, nem sempre quem é eficiente é eficaz, e o oficial precisa detectar isso em seus funcionários”, completou.
Na parte prática, os alunos distribuídos em grupos analisaram assinaturas, tentativas de falsificação e conheceram instrumentos importantes para essa análise, como lupas e luzes especiais. “Eles puderam executar os serviços com tranquilidade, numa bancada boa, já que o material que a Arpen fornece é de extrema necessidade para eles”, destacou a perita. Confira alguns depoimentos dos participantes: “O curso é ótimo, principalmente para nós que somos da área. Vem para suplementar o que já sabemos do serviço, por exemplo, na parte de documento que são apresentados, para podermos ter uma maior avaliação e ter maior segurança jurídica, tanto para o cartório quanto para o cliente”, Ana Laura Aparecida Rodrigues Lima, auxiliar no cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais do 1º Ofício de Franca.
“Para nós que lidamos todo dia com essa questão de documentos, assinaturas, o curso é muito importante para poder identificar falsidade, chegar ao balcão e saber reconhecer um documento, uma CNH, um RG ou até mesmo uma conta como hoje estamos aprendendo”, Carlos Vinicius Braga Teixeira, escrevente no Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais de Bebedouro.
“Este curso foi muito importante porque vai desenvolver o desempenho de verificar os documentos, de ver a autenticidade, isso é muito necessário nessa área e acho que isso será muito benéfico para todos”, Gabriel Henrique Pereira de Lima, auxiliar no Cartório de Registro Civil de Igarapava.

“É um tema muito importante por conta de sermos o único Cartório de Registro Civil [da cidade], que abrange uma população muito grande. É importante nos aprimorarmos nessa questão da documentoscopia e grafologia por conta da segurança dos documentos que é fornecida para a população”, Juliana Honório, auxiliar no Cartório de Registro Civil de Guaíra.
“É muito interessante porque nos faz ficar mais atenta. Sempre acontece de algumas pessoas chegarem ao final de expediente, vira aquela muvuca e, às vezes, não nos atentamos a isso”, Iasmin Janaína Ribeiro Oliveira Silva – Escrevente no Cartório de Registro Civil de Igarapava.
“Para o dia a dia é muito importante, principalmente, para identificação, da abordagem do pessoal, e também como a professora falou, para ter ‘uma metodologia de atendimento’”, Marcio Antonio Rodrigues, auxiliar no Cartório de Registro Civil de Botafogo - Distrito do Município de Bebedouro
. “O curso está sendo produtivo, inclusive, para ficarmos mais capacitados em relação a pegar um documento, para recepcionar. Eu acho bem importante”, Ana Carolina Souza Alexandrino, Cartório de Registro Civil da Praia Grande.
“A importância é para a gente trazer mais elementos de segurança cada dia para o Cartório. Até porque os fraudadores têm cada vez mais tecnologia, e nós temos que nos adequar”, Renata Aparecida Neves, escrevente no Cartório de Registro Civil de Franca.
Fonte: Assessoria de Comunicação