CURSO DE GRAFOTÉCNICA E DOCUMENTOSCOPIA EM SANTOS

Com o salão lotado, a tarde de 25.03.2017 foi bastante proveitosa e de conhecimento para os 103 participantes do Curso de Grafotécnica e Documentoscopia, promovido pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP) sob a coordenação da professora e perita judicial, Mara Cristina Tramujas Calabrez Ramos, na cidade de Santos, no Litoral Paulista..
 
 
103

Participantes


Quantidade de participantes do curso
Ana Paula Goyos Browne, diretora da Regional da Baixada Santista, proferiu o discurso de abertura do curso, agradecendo a presença de todos e, em seguida, passou a palavra para a especialista, que explicou técnicas de descoberta das falsificações e adulterações de um documento. Para a professora, o objetivo do curso não é transformar alguém em perito, mas sim, que o cartório desenvolva um Procedimento Operacional Padrão (POP) e que “todos façam análise do mesmo jeito”, disse. “É muito mais fácil você desenvolver um método do que cada um fazer de um jeito, porque quando tiver uma dúvida, converse com o colega, que já desenvolveu a habilidade para aquela análise”, finalizou. O curso dividido em dois módulos, documentoscopia e grafotécnica, teve a parte teórica e prática, no qual os alunos puderam ver como as falsificações acontecem e identificá-las.
Para a diretora regional, “é importante investir na capacitação da equipe, pois é o primeiro passo para a prestação de um serviço bem executado”. “Esperamos que o curso nos traga elementos para trabalhar com mais segurança na verificação da autenticidade dos documentos que passam pelo cartório todos os dias”, afirmou. Durante a palestra foi ressaltado outro ponto importante: os momentos frágeis que podem levar ao erro, como a grande quantidade de documentos, em que um fraudado pode se tornar legal; final de expediente e balcão cheio. Todos eles podem levar a cometer erros caso não se tenha cuidado. “Tem que aprender a trabalhar nesse universo. Um funcionário seguro é rápido, eficaz e eficiente no processo de análise”, frisou a professora..
Na parte prática, os alunos distribuídos em grupos de cinco e seis pessoas, analisaram assinaturas, tentativas de falsificação e conheceram instrumentos importantes para essa análise, como lupas e luzes especiais. “Eles puderam executar os serviços com tranquilidade, numa bancada boa, já que o material que a Arpen fornece é de extrema necessidade para eles”, destacou a perita. Segundo a Oficiala Janaina Vantini, do Registro Civil de Guarujá, a principal importância do evento é “transmitir um conhecimento tão técnico para a nossa especialidade de uma forma uniforme para todos os cartórios. É uma possibilidade de uniformizar alguns padrões de atendimento em todos os balcões da Baixada Santista, de modo, que um falsário que se apresente no meu Cartório não vai conseguir cometer a fraude no meu cartório e nem no Cartório do colega”. André Borges de Carvalho Barros, Registrador Civil de Laranjal Paulista, acredita que “cursos como este permitem que todos os cartórios possam prestar melhor serviço. O dia a dia do titular, do funcionário, é lidar com documentos, saber a procedência, a veracidade, a autenticidade que é essencial para garantir a fé pública, sem isso não conseguimos prestar serviço de qualidade para a população”, salientou. Há um ano no Registro Civil de São Bernardo do Campo, o auxiliar Gabriel Gisio Giusti, acredita que o curso é importante “porque nosso trabalho não acaba apenas quando reconhecemos um documento ou autenticamos. Esse documento vai passar até uma terceira pessoa, que vai receber e utilizar para alguma coisa. Então, é muito importante nos termos segurança no que a gente está fazendo”, declarou.
Confira alguns depoimentos:
Anderson dos Santos Crescencio – Auxiliar do setor de Registro Civil Oficio de e Registro de Imóveis e Registro Civil de Mongaguá O curso é ótimo, principalmente para nós que somos da área. Vem para suplementar o que já sabemos do serviço. Por exemplo, da parte de documento que são apresentados, para podermos ter uma maior avaliação e ter maior segurança jurídica, tanto para o cartório quanto para o cliente.
Andressa da Silva Camacho - Escrevente Preposta - Ofício de Registro Civil das Pessoas Naturais de Cubatão Para nós que lidamos todo dia com essa questão de documentos, assinaturas, o curso é muito importante para poder identificar falsidade, chegar ao balcão e saber reconhecer um documento, uma CNH, um RG ou até mesmo uma conta como hoje estamos aprendendo.
Ohilson José Bendlin – Oficial Substituto do Cartório de Registro Civil da Comarca de Eldorado / SP É muito importante porque vai desenvolver o desempenho de verificar os documentos, de ver a autenticidade, isso é muito necessário nessa área e acho que isso será muito benéfico para todos.
Karen Louise Correa da Silva – Auxiliar de Escrevente – Cartório de Registro Civil de São Vicente É um tema muito importante por conta de sermos o único Cartório de Registro Civil que abrange uma população muito grande. É importante nos aprimorarmos nessa questão da documentoscopia e grafologia por conta da segurança dos documentos que é fornecida para a população.
Jucilene Gonçalves de Mendonça – Escrevente - Cartório de Registro Civil da Sede do Guarujá É muito interessante porque nos faz ficar mais atenta às coisas. Acontece de algumas pessoas chegarem ao final de expediente, vira aquela muvuca e as vezes não nos atentamos a isso.
Fábio José Pereira – Substituto 2º Registro Civil de Santos Para o dia a dia é muito importante, principalmente, para identificação, da abordagem do pessoal, e também como a professora falou, “uma metodologia de atendimento”.
Ana Carolina Souza Alexandrino – Cartório de Registro Civil da Praia Grande O curso está sendo produtivo, inclusive, para ficarmos mais capacitados em relação a pegar um documento, para recepcionar. Eu acho bem importante. Seis anos no cartório.
Shirlei Pereira de Araújo – Escrevente Administrativo do Registro Civil do Guarujá A importância é para a gente trazer mais elementos de segurança cada dia para o Cartório. Até porque os fraudarios estão cada vez mais avançados na tecnologia, e nós temos que nos adequar.
Deives Nascimento dos Santos – Ofício de Registro Civil Solemar E um curso bacana que dá a possibilidade e um leque muito grande de entendimento de diversas áreas, não só a convivência em Cartório, mas fora dele também. Você tem subsídios para analisar documentos, e se moldar. Daniela Arantes dos Santos – 2º Substituto do Ofício de Registro Civil de Itanhaém É muito importante, como a Dra. falou “investir no funcionário para qualificação”, porque esse é nosso dia a dia é o reconhecimento de firma, conhecer um documento, saber e poder dar a fé pública para esse documento. É a função do cartório, fazer isso com qualidade, excelência. Já passei por um documento falsificado, de assinatura não tive problema, e achei muito importante a Dra. ter falado sobre a correria no balcão, e foi isso que aconteceu. Geralmente o fraudador usa esse método.
Leomarcio Silva Santos – 18 anos – Registro Civil de Praia Grande Realmente me mostrou que tem coisas que não esperamos que podem vir em um documento, e muitas vezes, a aparência de quem vem lhe entregar o documento. Como a Dra. falou a respeito de uma idosa, quem vai esperar alguma coisa perigosa de uma idosa? Praticamente se mostra uma pessoa indefesa. É nessas que você relaxa, baixa a guarda e acaba passando um documento que, fraudado, vai acabar prejudicando alguém.
Fonte: Assessoria de Comunicação