CURSO DE GRAFOTÉCNICA E DOCUMENTOSCOPIA EM RIBEIRÃO PRETO

Com a presença de 133 pessoas a tarde de 27.10.2017 foi data do Curso de Grafotécnica e Documentoscopia, promovido pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP) sob a coordenação da professora e perita judicial, Mara Cristina Tramujas Calabrez Ramos, na cidade de Ribeirão Preto.
 
 
133

Participantes


Quantidade de participantes do curso
Eliana Lorenzato Marconi, diretora da Regional de Ribeirão Preto, proferiu o discurso de abertura do curso, agradecendo a presença de todos e, em seguida, passou a palavra para ao vice-diretor da Arpen-SP, Ademar Custodio, que também agradeceu a adesão do público e apresentou a especialista, que explicou técnicas de descoberta das falsificações e adulterações de um documento. Para a professora, o objetivo do curso não é transformar alguém em perito, mas sim, que o cartório desenvolva um Procedimento Operacional Padrão (POP) e que “todos façam análise da mesma maneira”, disse. “É muito mais fácil você desenvolver um método do que cada um fazer de um jeito, porque quando tiver uma dúvida, converse com o colega, que já desenvolveu a habilidade para aquela análise”, finalizou.
O curso, dividido em dois módulos, documentoscopia e grafotécnica, teve a parte teórica e prática, no qual os alunos puderam ver como as falsificações acontecem e identificá-las. Durante a palestra foi ressaltado outro ponto importante: os momentos frágeis que podem levar ao erro, como a grande quantidade de documentos, em que um fraudado pode se tornar legal; final de expediente e balcão cheio. Todos eles podem levar a cometer erros caso não se tenha cuidado. “Tem que aprender a trabalhar nesse universo. Um funcionário seguro é rápido, eficaz e eficiente no processo de análise”, frisou a professora.
Na parte prática, os alunos distribuídos em grupos de funcionários de cada serventia, que analisaram assinaturas, tentativas de falsificação e conheceram instrumentos importantes para essa análise, como lupas e luzes especiais. “Eles puderam executar os serviços com tranquilidade, numa bancada boa, já que o material que a Arpen fornece é de extrema necessidade para eles”, destacou a perita. Para a diretora regional, a nova dinâmica do curso foi o diferencial para atrair tantas pessoas. “O evento teve uma adesão fantástica, pois além do conteúdo ter sido excelente, trouxe um novo formato de abordagem, mais dinâmico, e que teve um feedback muito positivo”, afirmou, e ainda aproveitou para fazer um pedido. "Espero que este curso seja realizado mais vezes aqui, pois aprimorar o trabalho prestado ao cidadão, é algo que não tem preço", disse. Veja como foi a avaliação deste curso por parte dos presentes: "O que nos trouxe a este curso foi basicamente uma palavra: aprimoramento. As técnicas de fraudes estão cada vez mais aprimoradas, então é importante este treinamento para prestar um serviço de qualidade para o cidadão", Rodrigo Arnieri, escrevente do 1º Registro Civil de Ribeirão Preto. "Viemos buscando novas informações para que possamos no cotidiano dos cartórios detectar os problemas que porventura surjam, por isso é sempre importante esta renovação que a Arpen nos proporciona com cursos de especialização nestas áreas", Luis Ricardo Bykowski dos Santos, oficial de Registro Civil de Pedregulho. "Nossas expectativas foram atendidas, porque este foi um curso diferente dos que estamos acostumados, com uma dinâmica interativa, usando materiais do dia a dia como fonte de estudo, então vejo que este curso foi extremamente útil", Monique Nadab de Souza Dias, auxiliar no 5º Tabelionato de Notas de Ribeirão Preto. "Sempre participamos de todos os cursos promovidos pela Arpen, pois precisamos ficar bem habilitados e esclarecidos para identificar fraudadores, que estão crescendo exponencialmente, e assim prestar um serviço com cada vez mais segurança ao usuário", Manoel dos Santos Martins Filho, oficial substituto do 1º subdistrito de Franca.
Fonte: Assessoria de Comunicação